Política de cookies

Este site utiliza cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba Mais

Compreendi

Notícias

Papeleira Coreboard a maior empresa nacional de reciclagem de papel
2019-05-03


Localizada em São Paio de Oleiros, concelho de Santa Maria da Feira, a Papeleira Coreboard é a maior empresa de reciclagem de papel nacional, especializada na produção de papel para a indústria de tubos e cantoneiras de cartão. A nível ibérico e mundial, está integrada com importantes fabricantes de tubos e cantoneiras. Em Portugal está integrada com a Spiralpack, localizada na Trofa.

Fundada em 1815, numa zona onde se desenvolveu um importante cluster do papel e embalagem, transforma diariamente 250 toneladas de papel reciclado, sendo um player importante no processo de reciclagem em Portugal, pelo que é com naturalidade que encara o respeito pelo meio ambiente, assegurando a execução das políticas de gestão ambiental definidas pela União Europeia.

Inicialmente a sua produção era orientada para papéis finos de escrita e papel para cigarros, destinando-se principalmente a satisfazer encomendas locais de todo o distrito de Aveiro e do Porto. Atualmente está direcionada para especialidades na área da embalagem, com-
preendendo gramagens de 180 a 700 gr/m2, essencialmente nas seguintes gamas: Coreboard (consiste em papéis essencialmente de altas gramagens para a produção de tubos, cantoneiras e aplicações similares) e CoreTissue (papéis direcionados para os fabricantes e transformadores de tissue com características para o aumento da produtividade).

Atualmente a empresa está a viver um importante processo de mudança estrutural e organizacional, tendo terminado um grande investimento ao abrigo do programa Portugal 2020, assegurado pelo comprometimento de uma nova equipa de gestão e pela consequente mudança de mentalidades. Este percurso é fundamental para ajudar a empresa a enfrentar os desafios que um posicionamento no mercado mundial acarreta.

A unidade industrial comporta 75 colaboradores, assegurando a laboração contínua de 24 horas dia, sete dias por semana. A empresa privilegia a formação e sensibilização dos seus colaboradores para o conhecimento das normas e métodos de gestão que cada um deve desempenhar.

Hoje em dia, após uma mudança profunda, a Papeleira afirma-se como uma empresa global, proporcionando um serviço de excelência e alta qualidade, pelo que deverá garantir uma rede logística que permita a tão desejada expansão. Ao nível europeu a competitividade da empresa está assegurada por via terrestre no território ibérico e por via marítima nos restantes mercados, fazendo parte da estratégia do governo português investir na atividade portuária como parte das rotas de navegação globais.

Em termos de mercado, a Papeleira irá continuar a apostar nos mercados fora da Europa, crescendo naqueles em que penetrou e reforçou a sua presença e, ao mesmo tempo, apostar na retoma da Europa e em novos mercados da Ásia, da África e da América do Norte, Central e Latina. Esta é uma estratégia definida aquando do planeamento do investimento e que a empresa não pretende alterar.

Os projetos em desenvolvimento têm em vista o reforço e a otimização de duas áreas estratégicas fundamentais, a economia circular e a gestão de energia e recursos naturais. Para tal, a aposta está a ser feita em novas tecnologias e equipamentos que permitam processar papéis com maiores níveis de contaminantes e de reciclagem mais complexa e transformar estes contaminantes com vista à sua utilização em subprodutos ou valorização energética em vez de deposição em aterro.

A aposta em energias renováveis é uma realidade, encontrando-se em produção a primeira fase da central fotovoltaica e prevendo-se num futuro próximo o aumento da capacidade instalada. Também têm sido feitos investimentos em eficiências energéticas com recurso a tecnologias de alto rendimento ao nível de consumos de eletricidade e gás natural e tecnologias LED. A gestão da água é outra área em que diariamente trabalha para a sua otimização, tendo em vista a redução do seu consumo específico.

A empresa é otimista quanto ao seu futuro, apostando no crescimento e desenvolvimento da atividade nos próximos anos, com um novo projeto de investimento, consolidando e complementando toda a estratégia do investimento produtivo delineada, para melhorar e garantindo a sustentabilidade do crescimento, da qualidade, do ambiente e da segurança já alcançadas. 


In, Portugal Global - Principal
voltar