03 Mai 2024

Projeto de polinização da Feira abrange 40.000 m2 em várias empresas e instituições

O projeto de polinização urbana ‘Good for Beesness’, com que o município de Santa Maria da Feira promove habitats mais sustentáveis e amigos das abelhas, já envolve 40.000 metros quadrados em várias empresas e instituições locais.

A informação é avançada por essa autarquia do distrito de Aveiro, que em 2022 desenvolveu a primeira experiência-piloto destinada a criar espaços verdes que, com espécies autóctones, sejam mais sustentáveis em termos de jardinagem e custos de manutenção, e também aumentem a população de insetos responsáveis por disseminar pólenes e fertilizar plantas, do que resulta a produção de sementes e a frutificação.

Jogando com a homofonia dos termos ingleses "Business/Negócio” e "Bees/Abelhas”, o nome do projeto aposta na ideia de que habitats propícios a polinizadores são "bons para as abelhas” e "bons para o negócio”, e oito entidades da Feira concordam com a premissa, pelo que a iniciativa envolve já mais de 40.000 metros quadrados de jardins e espaços verdes ajustados a essa missão – como acontece na fábrica de componentes automóveis Forvia, no Hospital São Sebastião e na clínica privada Atrix.

Segundo o presidente da Câmara da Feira, Amadeu Albergaria, "trata-se de demonstrar, na prática, que jardins cheios de relvado e com plantas exóticas, além de ficarem mais caros e consumirem mais água, prejudicam as comunidades de abelhas e outros insetos que são responsáveis pela polinização e decisivos para o sucesso da agricultura”.

É por isso que a autarquia está a ensinar as entidades aderentes a adaptarem os seus espaços verdes e a cuidarem deles de forma a atrair abelhas, borboletas e outros insetos em declínio populacional "devido à expansão urbana, à poluição, às alterações climáticas e ao uso de pesticidas”.

Com consultoria técnica da empresa NBI – Natural Business Intelligence, que dá formação às empresas sobre as plantas ajustadas a cada local e os melhores métodos para as manter, o projeto ‘Good for Beesness’ quer assim reverter até 2030 o declínio da população de polinizadores – como é, aliás, objetivo do Pacto Ecológico Europeu, aprovado em 2020 para restaurar ecossistemas e biodiversidade, e também da Lei do Restauro Natural, assinada em fevereiro de 2024 para proteger pelo menos 30% das terras da União Europeia.

"Todos os decisores – sejam do meio político, empresarial, educativo, etc. – têm que ter consciência do que está a acontecer na Europa e à escala global, pelo que é responsabilidade de todos criar estes habitats de recuperação no espaço urbano, já que as abelhas e estes insetos são imprescindíveis às árvores de fruto e à criação de uma série de outros alimentos”, realça Amadeu Albergaria.

Além de áreas verdes em empresas, o projeto também abrange rotundas no espaço público afeto às zonas industriais LusoPark e PERM. Nesses espaços estão a ser introduzidas plantas autóctones particularmente atrativas para as 82 espécies polinizadoras identificadas no concelho da Feira, entre as quais o azevinho (‘Ilex aquifolium’), as bocas-de-lobo-do-Douro (‘Antirrhinum graniticum’), o queiró (‘Erica umbellata’) e o tojo (‘Ulex europaeus latebracteatus’).

Os especialistas da NBI acreditam que espaços verdes "renaturalizados e mais autênticos” farão aumentar as comunidades de polinizadores de referência como a abelha-de-olhos-verdes (‘Anthophora bimaculata’), a mosca-das-flores comum (‘Episyrphus balteatus’) e a fritilária-dos-lameiros (‘Ephydryas aurinia’), assim como outras abelhas das famílias Apidae, Andrenidae e Halictidae, as chamadas moscas-abelhas da família Bombyliidae e as moscas-das-flores da Syrphidae.

"Contamos que mais empresas se associem a este projeto, que inclui sempre a nossa formação inicial, mas o cidadão comum também se pode envolver neste esforço, não só pela forma como trata dos seus jardins, mas também fotografando os polinizadores que encontra, para ajudar à monitorização científica das suas populações”, conclui o presidente da câmara.

Fonte: In, Greensavers
Política de cookies

Este site utiliza cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.   Saiba Mais

Compreendi