06 Set 2021

Produzir a própria energia renovável pode reduzir até 24% a fatura das empresas

Apostar na instalação de uma central fotovoltaica para produção e autoconsumo de eletricidade pode resultar para as empresas de vários setores exportadores numa redução da fatura energética até 24%, dependo da área disponível e do perfil de consumo. Ao nível da pegada carbónica, a aposta no solar fotovoltaico pode representar para as empresas uma redução de emissões na ordem das 2.000 toneladas de CO2.

As conclusões são de um estudo realizado pela Helexia, que diz também que as empresas podem aumentar o seu EBIT (lucros antes de juros e impostos) em dois pontos percentuais com energia renovável descentralizada. As vantagens refletem-se também na hora de internacionalizar o negócio, já que "a exportação de bens com uma menor pegada de carbono dá vantagem competitiva ao exportar para mercados sofisticados”, conclui a Helexia.

"As empresas podem obter uma forte vantagem competitiva ao utilizar energia renovável endógena — solar, eólica ou biomassa. Agroalimentar, plásticos/borrachas e cerâmica e vidro são alguns dos setores exportadores com potencial para redução dos custos com energia renovável”, sublinha a empresa.

Para continuar a ler esta notícia, clique aqui

Fonte: In, Anilact
Política de cookies

Este site utiliza cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.   Saiba Mais

Compreendi