19 Nov 2021

Nove em cada dez bombas já dão “borla” do Autovoucher

O número de postos de abastecimento de combustível inscritos no Autovoucher aproxima-se de 100%. Nove em cada dez bombas já dão acesso ao apoio do Governo. 

Quase 90% dos postos de abastecimento de combustível dão acesso ao desconto do Autovoucher, o apoio criado pelo Governo por causa da subida dos preços da gasolina e do gasóleo. Mais de uma semana depois de entrar em vigor, são já 2.957 as bombas aderentes, de acordo com a lista atualizada disponibilizada no site do programa.

Tendo em conta as 3.355 gasolineiras inscritas na Entidade Nacional para o Mercado dos Combustíveis (ENSE), conclui-se que nove em cada dez bombas do país já aderiram ao programa. É agora mais difícil encontrar um posto não aderente do que um estabelecimento que já tenha aderido ao programa.

O apoio em causa é de dez cêntimos por litro de combustível, até um total de 50 litros por mês, pago de uma só vez na primeira compra. Para tal, o consumidor deve estar inscrito na plataforma IVAucher, o nome de outro apoio do mesmo tipo, criado pelo Governo para os setores mais afetados pela pandemia.

Basta um abastecimento mensal para se receber de volta cinco euros — valor que, se não for reembolsado num determinado mês, transita para o mês seguinte, até ao mês de março. No limite, um consumidor que só beneficie do apoio em março recebe automaticamente 25 euros na conta, 48 horas depois da transação. (E nem precisa de adquirir combustível: pode comprar uma pastilha ou produtos como tabaco e jornais.)

A lista dos postos de combustível aderentes foi atualizada a 15 de novembro e está disponível aqui. Na véspera do arranque do apoio, que aconteceu a 10 de novembro, o Governo indicava que dois terços das bombas já se encontravam inscritas no programa. Mas, como o ECO noticiou, só Açores e Madeira tinham concelhos sem qualquer gasolineira inscrita no Autovoucher.






Fonte: In, Eco Online
Política de cookies

Este site utiliza cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.   Saiba Mais

Compreendi