13 Jan 2022

Negócios nos serviços sobem 21,7% em novembro e ultrapassam pela 2.ª vez subida de 2019

O alojamento, restauração e similares aumentou 76,6%, tendo o alojamento subido 233,4% em novembro e a restauração e similares 53,1%. Os transportes e armazenagem aumentaram 37%. 

O índice de negócios nos serviços acelerou em novembro para um aumento homólogo de 21,7%, o maior desde maio e superior ao de novembro de 2019, pelo segundo mês consecutivo, revelou esta quarta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

O aumento reflete a comparação com meses de 2020 ainda afetados pela pandemia, "muito em particular” nas atividades de transportes e alojamento e restauração, sendo novembro o segundo mês, desde o começo da pandemia, a registar um crescimento superior (2,9%) ao mês homólogo de 2019, depois de em outubro aumentar 15,7% e ultrapassar, pela primeira vez desde o início da pandemia, o valor homólogo de 2019.

O alojamento, restauração e similares aumentou 76,6% (45,7% no período anterior), tendo o alojamento subido 233,4% em novembro (151,2% no mês precedente) e a restauração e similares 53,1% (30,5% em outubro). Todavia o índice desta secção, face a novembro de 2019, foi inferior em 4,5%.

O comércio por grosso, comércio e reparação de veículos automóveis e motociclos teve uma subida homóloga de 15,5%, superior à de 11% em outubro, com o comércio, manutenção e reparação de veículos automóveis e motociclos a aumentar 11,6%, invertendo a tendência de queda desde julho, e o comércio por grosso aumentou 16,7%.

Os transportes e armazenagem aumentaram 37% em novembro, contra 32,3% no período anterior, destacando-se os transportes aéreos, que continuaram o processo de recuperação, segundo o INE, registando uma subida homóloga de 105,8%, menos 36,6 pontos percentuais do que em outubro.

Os índices de emprego, de remunerações e de horas trabalhadas ajustados de efeitos de calendário apresentaram subidas homólogas de 3,2%, 4,2% e 3,2%, respetivamente (2,5%, 4% e 1,4% em outubro, pela mesma ordem).


Fonte: In, Eco Online
Política de cookies

Este site utiliza cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.   Saiba Mais

Compreendi