14 Jun 2022

Hydro stone prioriza consolidação do negócio a nível nacional

A empresa especializada em captação de águas e obras hidráulicas, Hydro Stone - Engenharia, Lda., sediada nas Caldas de S. Jorge, em Santa Maria da Feira, tem sido responsável por várias empreitadas em território nacional, nomeadamente a intervenção nos esporões do rio Alcoa, na Nazaré, ou no município de Santa Maria da Feira, a reabilitação do Cais do Porto Carvoeiro, em Canedo. Apesar da forte atividade, a expansão do negócio para novos mercados não está em equação, pretendendo consolidar-se a nível nacional

Constituída em 1990, a empresa Hydro Stone iniciou atividade após os fundadores, Irmãos Cavaco, SA (empresa feirense prestadora de serviços nas áreas da hidráulica, ambiente, energia e infraestruturas), constatarem "uma necessidade no mercado local ao nível da captação de águas para uso doméstico, comercial e/ou industrial".

A laborar desde o lugar das Airas, nas Caldas de S. Jorge, a empresa priorizou o território feirense, numa primeira fase. Dedicada às atividades de pesquisa, captação, sistema de bombagem e tratamento de água, a Hydro Stone muniu-se de equipamentos que lhe permitissem "a perfuração pelo sistema de 'fundo de furo', indicados para maciços rochosos, bem como "a perfuração à rotação com utilização de lamas bentoníticas em terrenos brandos e moles". Após atuar durante largos anos no mercado local, conquistou o seu espaço a nível nacional. "A empresa consolidou primeiramente a sua presença no mercado local, expandindo, posteriormente, a sua atividade ao restante mercado nacional", refere a empresa, acrescentando a recente ingressão em África, através da realização de "apoio técnico a captações de água em Angola".

A expansão no mercado nacional impulsionou a empresa a alargar a atividade, apostando paralelamente em obras de natureza hidráulica. Neste mercado, "em que tem vindo a crescer", incluem-se "as obras hidráulicas transversais que constituem barreiras físicas ao contínuo fluvial, designadamente barragens, diques ou açudes, bem como de canais de transposição, e ainda obras de construção, regularização, manutenção e reabilitação de infraestruturas localizadas nos leitos e margens dos rios". A empreitada de regularização do rio Arunca, afluente do Mondego, é um dos mais recentes exemplos que "pela sua dimensão e duração no tempo", a empresa destaca. As obras, cujo prazo de execução fixa-se nos 18 meses, vão regularizar o rio Arunca nos concelhos de Soure e Montemor-o-Velho, que atravessa uma área agrícola de 2.200 hectares, onde vivem mais de 12 mil pessoas.

Já em Santa Maria da Feira, a empreitada de reabilitação do Cais do Porto Carvoeiro, que envolve a construção de dois cais, que implicam a criação de um terrapleno, foi igualmente adjudicada à Hydro Stone. Para a empresa, por se tratar de uma obra local em curso, é "motivo de grande orgulho e fruto do crescimento adquirido ao longo do tempo". "A confiança dos clientes nos trabalhos executados pela Hydro Stone e a experiência que vai acumulando são fundamentais no processo", considera a empresa.

Obras marítimas acompanham fluviais

Sendo Portugal um país com uma vasta fronteira marítima, as preocupações com as praias, a defesa da costa, o tráfego marítimo e a pesca são constantes. Ao perceber "estas necessidades", a Hydro Stone invadiu o mercado das obras marítimas e portuárias, contabilizando no currículo um vasto leque de obras, no qual se encontra as reabilitações de estruturas portuárias, molhes e estruturas de abrigo, portos de pesca, alimentação artificial de praias e dragagens, segundo a empresa. "A vasta experiência, o know-how dos técnicos e a disponibilidade de matéria prima das pedreiras do Grupo [Irmãos Cavaco] fazem da Hydro Stone um dos maiores especialistas nacionais na construção deste tipo de obras", realça, destacando a intervenção nos esporões do rio Alcoa, na Nazaré, para estabilizar a linha de costa e diminuir o assoreamento, através do restabelecimento do comprimento dos esporões na embocadura do rio.

Recorde que, neste âmbito, a empresa iniciou no mês transato, a norte, as obras de conservação do enrocamento entre as praias de Olinda Norte e Mestre, em Vila do Conde, que visam garantir a segurança dos areais face ao perigo de derrocada das pedras.

"A consolidação a nível nacional é prioridade"

A Hydro Stone vai somando empreitadas ao portfólio, com destaque para as captações de água e as obras hidráulicas. Pese embora já tenha conquistado clientes de norte a sul, a empresa não almeja, por enquanto, novos voos. "Antes de qualquer projeto de expansão, a consolidação do negócio a nível nacional é a prioridade. A Hydro Stone pretende reforçar a sua presença a nível nacional nas áreas da sua especialidade: captações de água e obras hidráulicas", assegura.

O atual contexto socioeconómico vivido também não contribui para a tentativa de expandir o negócio para novos mercados. "O contexto socioeconómico em que vivemos é de grande incerteza. O crescimento dos preços das matérias-primas e a dilação dos prazos de entrega condicionam a execução das obras e representam um desafio adicional ao planeamento e gestão das empreitadas", explica a Hydro Stone, direcionando as atuais atenções para a "execução de trabalhos de elevada qualidade para clientes exigentes".

Fonte: In, Correio da Feira
Política de cookies

Este site utiliza cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.   Saiba Mais

Compreendi