20 Jul 2021

Exportações italianas de calçado retomam

Crescem as vendas ao exterior na indústria italiana de calçado 

As exportações de calçado italiano começaram 2021 com uma recuperação tímida, mas os números do setor ainda não são os esperados. Segundo dados da Assocalzaturifici, durante o primeiro trimestre deste ano, as vendas ao exterior de calçado made in Italy cresceram 3% em valor e 0,3% em quantidade, em relação a janeiro-março do ano anterior. 

Destaque para o bom desempenho do calçado italiano em mercados como a Suíça (+13 % em quantidade), França (+8 % em quantidade) e, sobretudo, China (+44,4 % em quantidade e +74,8 em valor). "A recuperação ainda está muito longe, mas com a gravidade da pandemia a diminuir, já podemos ver alguma luz ao fundo do túnel”, explica Siro Badon. Para o presidente da associação italiana do setor, "no exterior, a recuperação em março foi suficiente para que os resultados do trimestre fossem semelhantes aos registados no início de 2020”. 

No entanto, o cenário no mercado interno é bem diferente. "O encerramento de lojas, devido à pandemia, provocou uma redução ainda maior no consumo das famílias italianas. A recuperação no mercado interno ainda levará algum tempo”.

Ao nível da produção, os resultados também não são animadores e são justificados pelos confinamentos provocados pela terceira vaga da pandemia. "No primeiro trimestre a produção caiu 6,4% em comparação com janeiro-março de 2020 e aproximadamente 30% em comparação com o mesmo período de 2019, antes do início da pandemia”, acrescenta Badon. 

No final de março de 2021, a indústria italiana de calçado representava 4.097 empresas, responsáveis por 71.644 trabalhadores. No primeiro trimestre do ano, encerraram 123 empresas e 587 funcionários deixaram de trabalhar no setor. 




Fonte: In, APICCAPS