17 Jun 2022

Corticeira Amorim passa a deter 100% da Cold River's Homestead

Com a aquisição, a corticeira afirma que "pretende melhorar a produtividade da atividade agroflorestal da Herdade de Rio Frio, designadamente através de adensamentos a implementar" no montado "com processos já experimentados em outras localizações".

A Corticeira Amorim adquiriu hoje os restantes 50% da Cold River's Homestead, detidos pela Parvalorem, por 14,6 milhões de euros, passando assim a deter integralmente a empresa, foi esta quarta-feira comunicado ao mercado.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Corticeira Amorim informou que, "através da sua participada Amorim Florestal II, S.A., adquiriu hoje a participação de 50% na sociedade Cold River´s Homestead, S.A. detida pela Parvalorem, S.A., após verificação dos requisitos e condições previstos no acordo celebrado com a Parvalorem em junho de 2021".

"No seguimento desta aquisição, no valor total de 14,6 milhões de euros, o Grupo Corticeira Amorim passa a deter integralmente a Cold River's Homestead, S.A.", pode ler-se no comunicado.

A sociedade, sediada em Lisboa, detém um conjunto de ativos (bens móveis e imóveis) afetos à exploração agroflorestal, que constitui uma parte (três mil e 300 hectares) da Herdade de Rio Frio, no distrito de Setúbal, com uma mancha de montado que cobre cerca de 80% do seu total.

No comunicado, a Corticeira Amorim, refere que tem em curso "um projeto de intervenção florestal, o qual tem por objetivo assegurar a manutenção, preservação e valorização das florestas de sobro e desenvolvimento do sobreiro, aumentar as suas produções através de processos e tecnologias inovadores já experimentados noutras zonas".

"É ambição da Corticeira Amorim ser um centro de excelência na investigação do sobreiro e fazer investigação aplicada sobre os impactos da rega, fertilização, nutrição e solo, bem como, através de um programa de melhoramento do sobreiro, sobre a seleção dos sobreiros mais adaptados aos cenários climáticos", realça a empresa de Mozelos, Santa Maria da Feira.

O grupo de transformação da cortiça afirma que "pretende melhorar a produtividade da atividade agroflorestal da Herdade de Rio Frio, designadamente através de adensamentos a implementar" no montado "com processos já experimentados em outras localizações".

Na implementação do projeto de intervenção florestal, a corticeira diz que "continua recetiva a analisar oportunidades de parceria com produtores florestais, instituições de investigação e entidades públicas locais, bem como aquisições de ativos agroflorestais com potencial de desenvolvimento e valorização do montado de sobro".

Em 24 de junho de 2021 a Corticeira Amorim anunciou que pagou 14,5 milhões de euros ao BCP por 50% da Cold River's Homestead, que tem uma parte da Herdade do Rio Frio, em Setúbal, antiga propriedade do BPN.

Na altura, a empresa de Mozelos anunciou também um acordo com a Parvalorem para a compra dos restantes 50%, condicionado à verificação de determinados requisitos, que esperava concretizar "no curto prazo".

Fonte: In, Dinheiro Vivo
Política de cookies

Este site utiliza cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.   Saiba Mais

Compreendi