Interculturalidade

Interculturalidade

O Município de Santa Maria da Feira entende a Interculturalidade e a Diversidade como uma filosofia de governança, gestão e tomada de decisão. A diversidade transfere benefícios competitivos para as empresas, organizações e comunidades, além de favorecer a inclusão social. 

O relacionamento do Município com a diáspora emigrante e imigrante é fundamental para a atração de uma população jovem altamente qualificada, suscetível de contribuir para o crescimento económico do Município, através da aplicação de conhecimentos étnicos, habilidades diversificadas, empreendedorismo e competências inerentes. Santa Maria da Feira reconhece que a diversidade é uma vantagem capaz de melhorar a produtividade, criatividade, inovação e eficiência nas empresas e nas cidades. 

As empresas feirenses devem beneficiar de uma força de trabalho multicultural que, além de ser eticamente correta, traz enormes vantagens ao promover a igualdade de oportunidades a indivíduos de origens diversas. 

Por outro lado, o empresário deve compreender, promover e tirar partido da diversidade existente na sua empresa, das competências culturais e económicas do indivíduo, da sua rede pessoal de contactos, do seu conhecimento profundo do mercado nativo: uma mais-valia para incrementar o fluxo de transações comerciais entre países. Deste modo a diversidade pode contribuir para o sucesso da empresa no mercado global. 

A Diversidade quando bem explorada pode significar qualidade, produtividade e sucesso de empresas e cidades. Acreditamos e nomeamos a diáspora, imigrante e emigrante, embaixadora natural de Santa Maria da Feira.





Promoção de uma Oportunidade de Internacionalização



REDE PORTUGUESA DE CIDADES INTERCULTURAIS



A Rede Portuguesa de Cidades Interculturais é um projeto conjunto do Conselho da Europa e da União Europeia. Em 2008, ano Europeu do Diálogo Intercultural, o Conselho da Europa fundou uma rede de cidades europeias que adotaram políticas interculturais, a favor de uma correta integração dos imigrantes e respeito pela diversidade. A rede conta atualmente com 21 cidades. Foram também criadas redes nacionais em Espanha, Noruega, Itália e Ucrânia. Santa Maria da Feira aderiu em 2013 a esta Rede.

Site para contato: aqui



GABINETE DE APOIO ÀS COMUNIDADES EMIGRANTES - GACE



Consciente da importância das comunidades feirenses dispersas pelo Mundo, e sentindo a necessidade de resposta eficiente às solicitações e dificuldades, com que os nossos emigrantes se deparam, o Município celebrou em 12 de Setembro de 2002, um Acordo de Cooperação com a Direção Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas para a criação do Gabinete de Apoio ao Emigrante, sedeado na sede da União de Freguesias de Lobão, Gião, Louredo e Guisande.

Site para contato: aqui




CENTRO LOCAL DE APOIO À INTEGRAÇÃO DE IMIGRANTES - CLAII



O Centro Local de Apoio à Integração de Imigrantes (CLAII), a funcionar na sede da União de Freguesias de Santa Maria da Feira, Travanca, Espargo e Sanfins, é um espaço de acolhimento, informação e apoio descentralizado, que pretende ajudar a responder às questões e aos problemas que se colocam aos imigrantes, com capacidade de interação com as estruturas locais, tendo como missão ir além da informação e apoiar no acolhimento e integração de imigrantes a nível local.

Site para contato: aqui



Bizfeira - Plataforma de Negócios - Santa Maria da Feira
voltar