Política de cookies

Este site utiliza cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba Mais

Compreendi
Juntos Fazemos Bem Responsabilidade
Social
LaB InDança
LaB InDança
Arte e Cultura

LaB InDança

Criado por: Cooperativa Multisetorial casa dos Choupos
Partilhe este projeto ShareThis
Descrição Entidade:
Ao longo dos últimos anos a Casa dos Choups tem procurado desenvolver sinergias para a construção de uma Cidade Inclusiva que procura reduzir as desigualdades sociais através da articulação de políticas públicas de educação, saúde, cultura, desporto, habitação, trabalho, segurança e igualdade de género. Pilares fundamentais para a construção de uma sociedade mais apta e verdadeiramente igualitária, esta cooperativa tem levado a cabo, em parceria com a Provedoria Municipal para a Mobilidade, diversas iniciativas que têm como objetivo o aumento da participação dos cidadãos na vida coletiva concelhia, proporcionando o igual acesso a diferentes serviços, atividades e oportunidades. Usando a arte como uma ferramenta ao serviço da comunidade, a cooperativa, e, em particular a Divisão de Ação Social da Câmara tem em curso vários projetos artísticos com grupos mais vulneráveis a situações de pobreza e exclusão social, proporcionando-lhes deste modo o acesso à cultura e à educação. Retrato dessa experimentação e inovação o projeto de dança inclusiva é uma atividade artística que inclui pessoas com e sem deficiência, em que se pretende trabalhar com corpos sem esconder as suas diferenças e dificuldades. Em que, a arte da dança é uma ferramenta para ultrapassar as barreiras dos preconceitos em relação a pessoas com deficiência. O projeto LaB InDança passa pela criação de um espaço que proporcione a todos, e, em particular a pessoas com deficiência, uma multiplicidade de experiências formativas e performativas na área da dança. Cujo objetivo é o de promover a presença das práticas artísticas regulares na vida de um número cada vez mais alargado de pessoas, assente na ideia de acessibilidade da experiência artística, enquanto um direito e um valor.
Objetivos:
1.Facultar um espaço para a prática regular da dança aberto a todos, e, em particular a pessoas com deficiência não institucionalizadas, gerando uma rede de atividades que quebrem o isolamento, através das artes.
2.Sensibilizar e mudar mentalidades em relação às deficiências não só naqueles que as não possuem, mas também daqueles que são portadores das mesmas.
3.Abrir horizontes para outros domínios estéticos que reconheçam a diferença como parte integrante do processo criativo.
4.Analisar oportunidades de trabalho para deficientes nas indústrias criativas.

Beneficiários:
20 pessoas com e sem deficiência
Atividades:
Aulas - Promover aulas regulares de dança inclusiva para pessoas com e sem deficiência, do Concelho de Santa Maria da Feira, através da criação e prática artística. Estas aulas decorrem duas vezes por semana (2ªf e 4ªf), das 18h às 20h; Residências artísticas - Estas residências são entendidas como espaços potenciadores de colaborações e de diálogos entre coreógrafos e intérpretes geradores de experiências artísticas no domínio da dança, sublinhando o papel da dança contemporânea enquanto potenciador, produtor e disseminador de práticas e de conhecimento. As residências decorrerão em dois momentos distintos, cada um constituído por dez dias de trabalho em que os recursos espaciais, logísticos e técnicos do Cineteatro Lamoso estarão à disposição dos coreógrafos para aí desenvolverem as suas oficinas. Estão previstas apresentações coletivas e encontros abertos ao público; Apresentações – São criações artísticas resultante de todo este trabalho que sobem ao palco em espaços abertos ao público; Tertúlias – espaços informais de conversa, que pretende reunir artistas, profissionais da área social, saúde, professores, pais e intérpretes com e sem deficiência, em torno de temas que abordam a questão da arte, e, e, particular da dança como instrumento de inclusão.
Empregabilidade do projeto / criação do posto de emprego:
1 posto
Contribua com:
15.000 Euros
Contribua agora