Política de cookies

Este site utiliza cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba Mais

Compreendi

Notícias

Supermercado online Comuniti já vende Fogaça certificada em apoio à produção local
2021-03-29

A plataforma Comuniti.pt começou a vender Fogaça com Indicação Geográfica Protegida (IGP), após um processo de seleção de produto que envolveu o Município de Santa Maria da Feira, de onde esse pão doce é originário, e a instituição que representa os fabricantes locais devidamente certificados.

Com a inclusão desta iguaria no seu catálogo de bens alimentares, o supermercado online com distribuição em todo o país reforça a sua estratégia de apoio à produção nacional e regional, dinamizando o acesso do consumidor a uma especialidade com uma longa traição histórica e cultural, e uma sólida reputação gastronómica.

"Testámos a fogaça em vários contextos e podemos garantir que o produto mantém todas as suas qualidades no processo de entrega, que, em território continental, poderá ser de 24 a 48 horas”, afirma Rui Adrego, cofundador da Comuniti. "Esperamos que, com a introdução deste novo produto, possamos enriquecer a experiência de compra dos nossos consumidores, sobretudo num período como o atual, em que a Páscoa se vai celebrar com menos gente à mesa e há que descobrir novos prazeres para se manter o otimismo e elevar o ânimo familiar”.


Fogaça

A introdução da fogaça na oferta da Comuniti partiu da iniciativa da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, que, conhecendo a estratégia do supermercado online sedeado nesse mesmo concelho, apelou a que o doce mais emblemático do território passasse a ser comercializado nessa plataforma de e-commerce.

Emídio Sousa, presidente da autarquia, diz que a parceria com o novo canal de vendas online se proporcionou "de forma natural” no âmbito da estratégia de promoção da gastronomia do município: "Já temos uma longa experiência na divulgação da fogaça e sabemos que é um produto que vai agradar a todos, não só pelo seu paladar e textura, mas também pelo seu simbolismo histórico”.

A seleção do fabricante que irá dar resposta à procura diária deste pão doce acastelado envolveu o Agrupamento de Produtores de Fogaça da Feira, que contactou várias marcas e identificou todas as que se mostraram aptas a cumprir os requisitos da Comuniti. A associação reuniu depois um exemplar de fogaça confecionado por cada um desses fabricantes e foi então realizada uma prova-cega para identificação daquela que reunia mais consenso em diferentes critérios, entre os quais sabor, textura, aparência, acondicionamento e resistência a transporte de médio e longo curso.

A fogaça escolhida estará agora à venda a 5.99 euros na versão de 500 gramas e a 7.99 no formato de um quilo.



In, Grande Consumo
voltar