Notícias

Portugal Ventures tem mais 10 milhões para investir em startups
2017-10-30


A sociedade pública de capital de risco lançou o fundo Portugal Global Ventures II com 10 milhões para investir em startups portuguesas nas áreas de digital, hardware e ciências da vida.

A Portugal Ventures lançou um novo fundo de 10 milhões de euros para investir em startups portuguesas de base tecnológica nas áreas de digital, hardware e ciências da vida.O Fundo de Capital de Risco Portugal Global Ventures II vai permitir à sociedade pública de capital de risco continuar a investir em empresas com menos de três anos de atividade.

Este novo veículo de investimento permitirá continuar a investir em empreendedores que ambicionam solucionar problemas com modelos de negócio e tecnologias disruptivas. A nossa ambição é trabalhar lado a lado com estes empreendedores, criando líderes de mercado globais”, afirma Celso Guedes de Carvalho, presidente executivo da Portugal Ventures, em comunicado.

O novo fundo da Portugal Ventures é financiado através do Fundo de Capital e Quase-Capital (FC&QC) da Instituição Financeira de Desenvolvimento (IFD) e de uma injeção de capital da Portugal Ventures. É a primeira injeção de novo capital que ocorre na sociedade pública desde que foi criada em 2012. Desde essa altura, a Portugal Ventures investiu mais de 260 milhões de euros em 116 empresas.

"O acesso a financiamento é fundamental para que o ecossistema nacional de startups possa crescer, inovar, escalar e internacionalizar-se. O lançamento deste Fundo de Capital de Risco é um instrumento muito relevante para a densificação do nosso ecossistema, potenciando o crescimento das empresas”, afirmou Ana Teresa Lehmann, secretária de Estado da Indústria, em comunicado.

Para Alberto Castro, presidente não executivo da IFD,”Portugal tem-se vindo a afirmar como um cadinho de experiências de empreendedorismo. Para que as elevadas expectativas criadas não saiam frustradas é importante a existência de financiamento especializado como o que a Portugal Ventures propõe. A sociedade de capital de risco público gere 18 fundos de investimento no valor de 260 milhões de euros.


In, Observador
voltar