Notícias

Pagamentos feitos através da portuguesa Ifthenpay cresceram 49% no primeiro trimestre
2018-04-27

Faturação da fintech portuguesa aumentou 27%. É a primeira empresa nacional a ultrapassar o registo dos 1.000 milhões de euros no total acumulado de pagamentos.

O volume de pagamentos feitos através da fintech portuguesa Ifthenpay cresceu 49% no primeiro trimestre do ano, face a igual período de 2017, para 95,8 milhões de euros, anunciou esta segunda-feira a empresa, em comunicado. 

No mesmo período, a faturação cresceu 27%, para 436 mil euros. 

A Ifthenpay é uma empresa fintech portuguesa especializada na emissão e gestão de referências multibanco partilhada para empresas, com origem em Santa Maria da Feira, no distrito de Aveiro. 

 A empresa tem mais de 11 mil entidades aderentes em todo território nacional, mas também no estrangeiro, faturou 1,4 milhões de euros em 2017. 

A Ifthenpay tornou-se na primeira fintech portuguesa a atingir os 1.000 milhões de euros de total de pagamentos acumulado e anunciou, a  9 de abril, que, para assinalar a data, vai doar 1.000 euros aos Bombeiros de Santa Maria da Feira, o seu primeiro cliente. 

A empresa acredita que os números se devem à popularidade das referências multibanco em Portugal – a maioria dos portugueses (mais de 80%) faz habitualmente pagamentos por referência Multibanco, quer seja nas caixas automáticas (36%) ou no homebanking (mais de 60%). 

Filipe Moura, co-CEO e co-Founder da empresa de Santa Maria da Feira, pertencente ao distrito de Aveiro, afirma que "a integração tecnológica com as plataformas de e-commerce e outras plataformas que a Ifthenpay desenvolveu, democratizou as referências multibanco e trouxe-as com enorme sucesso para as plataformas tecnológicas”. 

Parceira da SIBS, já que o negócio é ancorado no método nacional das referências de multibanco, a Ifthenpay cresceu 45% no ano passado, face a 2016, tendo atingido um volume de pagamentos de superior a 317 milhões de euros. O valor compara com os quase seis milhões de euros há 10 anos.


In, AICEP
voltar