Política de cookies

Este site utiliza cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba Mais

Compreendi

Notícias

Neuce tem a maior rentabilidade de vendas
2019-01-25


Empresa de Santa Maria da Feira foi a que, em 2017, no universo das 1.500 maiores do distrito de Aveiro, obteve o melhor desempenho no indicador da rentabilidade de vendas

A Neuce - Indústria de tintas, S.A., que ocupa a 276a posição no ranking das 1.500 maiores empresas do distrito de Aveiro, é a que, nesse universo, obteve o melhor desempenho no indicador da rentabilidade de vendas, com 77,62%.

A empresa, sediada em Romariz no concelho de Santa Maria da Feira, e que se dedica à fabricação de tintas (excepto impressão), vernizes, mástiques e produtos similares (CAE 20301), realizou, em 2017, um volume de negócios de 11,21 milhões de euros, o que, face aos 11,15 milhões de euros, representa um crescimento de 0,46%. Mais expressivo foi o crescimento no indicador dos resultados líquidos: 3.150,87% (se, em 2016, a empresa da Feira tinha apresentados lucros na ordem dos 268 mil euros, em 2017 o lucro quase atingiu os 8,7 milhões de euros).

Considerando que a rentabilidade de vendas é o rácio feito a partir do resultado líquido obtido por uma empresa em determinado período a dividir pelas vendas (volume de negócios), determinando, assim, a percentagem obtida pela empresa por cada euro vendido, a Neuce - Indústria de tintas, S.A. consegue um rácio de 77,62% no exercício em análise.

Melhores desempenhos
Em segundo lugar neste indicador está a F. Ramada II, Imobiliária, S.A., a empresa ovarense que, em 2016, liderava as empresas com melhor desempenho no que diz respeito à rentabilidade de vendas. No ano de 2017, a F. Ramada, que se dedica à compra e venda de bens imobiliários (CAE 68100), conseguiu uma rentabilidade de vendas de 56,84%.

A firma realizou, no ano em análise, um volume de negócios de 7,76 milhões de euros, superior em 035% relativamente aos 7,73 milhões de euros facturados em 2016. Em 2017, a F. Ramada apurou 4,41 milhões de euros de resultados líquidos, um valor 18,01% superior aos 3,74 milhões de euros de lucro no ano anterior.

O pódio deste indicador encerra com a empresa Caima, Transportes, S.A., de São João da Madeira, que registou 56,53% de rentabilidade de vendas em 2017.

Nesse mesmo ano, a empresa que se dedica ao transporte inter-urbano em autocarros (CAE 49391) facturou 6,12 milhões de euros, o que, face ao volume de negócios de 7,13 milhões de euros registados em 2016, representa uma redução em 14,11%.

Pelo contrário, no indicador dos resultados líquidos, a Caima apresentou um crescimento de 332,76% - após ter apresentado prejuízos de 1,49 milhões de euros em 2016, no ano seguinte alcançou 3,46 milhões de euros de lucro.

In, Diario Aveiro - Especial
voltar