Política de cookies

Este site utiliza cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba Mais

Compreendi

Notícias

ITCenter prepara abertura do Visionarium
2020-09-08

A estrutura, que chegou a ser da Associação Empresarial de Portugal (AEP), vai poder albergar outras empresas, para além da tecnológica, dona do edifício há cerca de dois anos.

A tecnológica IT Center está a preparar para novembro a abertura do Visionarium, uma infra-estrutura criada pela Associação Empresarial de Portugal (AEP) à margem do Europarque e que foi vendida há cerca de dois anos por dois milhões de euros. O Visionarium – que não fazia parte dos ativos que foram parar às mãos da câmara da Feira depois de o Europarque ter sido entregue ao Estado pela AEP – foi alvo de obras profundas que custaram entre três e quatro milhões de euros e está pronto para abrir.

Emídio Sousa, presidente da câmara da Feira, disse ao JE que as áreas tecnológicas são uma das prioridades da autarquia em termos de geração de emprego qualificado, e que a abertura do ‘novo’ ITCenter é "uma boa notícia para a região”.

O edifício terá um total de três andares, com a ITCenter a ocupar apenas um – ficando os dois restantes disponíveis para outros inquilinos. Ao todo, segundo informação da autarquia, haverá espaço para cerca de 500 trabalhadores, preferencialmente das área tecnológicas.

Apesar de a câmara não ter diretamente a ver com o Visionarium, Emídio Sousa tem-se envolvido pessoalmente na procura de investimento para o edifício – numa lógica de complementaridade com o Europarque.

A política de procura ativa de investimento industrial na Feira tem feito com que a autarquia seja uma das mais bem posicionadas nesta área – o que reduziu o desemprego a números meramente residuais, tendo atraído mesmo populações de regiões vizinhas.

A instalação de parques industriais na região tem sido uma das formas de promoção da atividade empresarial na Feira – sendo uma das autarquias do norte mais bem sucedidas neste âmbito. A região tem inclusivamente registado o interesse de várias empresas exteriores ao país, o que a coloca em boa posição também ao nível do investimento direto estrangeiro.

Em 2015 a Feira Viva, por designação do município de Santa Maria da Feira, assumiu a gestão do Europarque "com uma clara focalização em valores de modernidade e futuro”.

A Feira Viva é uma entidade especializada na gestão de eventos e equipamentos, culturais e desportivos, destacando-se em diversas vertentes e tendo sido distinguida com prémios nacionais e internacionais. A autarquia tem a posse daquela estrutura por um período, atribuído pelo Estado, de 50 anos.



In, Jornal Económico
voltar