Política de cookies

Este site utiliza cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba Mais

Compreendi

Notícias

Grupo Douro Suites com novo hotel em Santa Maria da Feira
2019-12-04

Em 2020, vai chegar ao Europarque, em Santa Maria da Feira, sob alçada do grupo Douro Suites (clique no nome para conhecer mais) uma nova unidade hoteleira — um investimento de três milhões de euros num quatro estrelas que irá criar 25 novos postos de trabalho. 

O hotel vai ocupar o edifício desativado do Instituto de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica (IDIT), localizado no Europarque e, como avança a agência Lusa, terá à disposição 20 quartos duplos, seis single e duas suites com kitchenette; um bar com lareira e um spa com piscina interior.

A inauguração está prevista para abril de 2020 e o hotel, à semelhança de outras unidades hoteleiras do grupo, terá à disposição um serviço de aluguer de carros e bicicletas elétricos que complementa outras medidas ambientais conscientes — a instalação de painéis fotovoltaicos que irão garantir 35% das necessidades energéticas do edifício.

O Douro Suites da Feira terá acesso pedonal aos jardins do Europarque, não terá restaurante porque aposta numa parceria com o restaurante Lago, que funciona no interior do Europarque — opção que Cláudia Amaral, diretora da Douro Suites, considera a mais natural face à localização imbatível do hotel:  

"É uma opção que nos permite fazer uma melhor gestão do hotel, até porque temos consciência de que a oferta de restaurantes no centro da Feira é muito grande e os hóspedes vão querer experimentá-la”, sublinha.


A traça de tijolo do edifício da IDIT, as linhas retas, janelas altas e amplas, um jardim interior e uma envolvente geral bastante arborizada, foram determinantes na escolha desta localização — permitindo uma requalificação menos demorada e dispendiosa.   

As obras de requalificação iniciaram em 2018, envolveram na sua maioria o derrube de paredes para reorganização do espaço interior. 

O projeto prevê criar 25 novos postos de trabalho, sendo que a formação da equipa irá decorrer durante um mês no próprio hotel, antes da inauguração.

O público-alvo deste investimento está ligado ao turismo de negócios, até porque, como refere Cláudia Amaral, "o hotel confina com o Europarque e o LusoPark, zona industrial onde estão atualmente a instalar-se várias empresas nacionais e estrangeiras de grande dimensão”.

Um investimento de cerca de três milhões de euros, dos quais um milhão de euros são capitais próprios, o restante são verbas do IFFRU — Instrumento Financeiro para a Reabilitação e Revitalização Urbanas, em parceria com o banco Millenium.


In, Diário da Feira
voltar