Notícias

Financiamento de 700 mil euros para metalurgia e metalomecânica no Norte
2017-09-27

O Centro Tecnológico de Apoio à Indústria da Metalomecânica (CATIM) recebeu 700 mil euros de fundos comunitários para um projeto que visa facilitar a transferência de conhecimentos em tecnologia para empresas do setor no Norte, anunciou a empresa.

O projeto 'TransTec', financiado no âmbito do Programa Operacional Regional Norte2020, tem como principal objetivo "explorar estratégias de aglomeração, de proximidade e de escala entre o tecido empresarial do Norte de Portugal, através do desenvolvimento de iniciativas de interação, de difusão e de aposta na inovação dos processos e dos produtos", explicou o diretor-geral adjunto do centro, Nuno Araújo.

Assumindo especial enfoque nas empresas do setor metalúrgico e metalomecânico, o projeto permite transferências de conhecimento e de tecnologia nas áreas da Metrologia (ciências da medições) e de ensaios de materiais, mais concretamente na Metalografia (estudo da morfologia e estrutura dos metais).

O financiamento comunitário atribuído ao CATIM destina-se à aquisição de equipamentos para que as empresas sejam capazes de iniciar novas medidas para o desenvolvimento de novas metodologias, novos processos e novas técnicas.

Nuno Araújo sublinhou também que a transferência de conhecimento nestas áreas "proporcionará à indústria o reforço da base de conhecimentos científicos e tecnológicos, fomentado a investigação científica e tecnológica de excelência e o reconhecimento internacional das capacidades nacionais", permitindo assim "a introdução de melhorias nos produtos e nos processos".

O Centro, com sede no Porto e com delegações em Lisboa e no Porto, assume neste sentido um papel de "facilitador na promoção do diálogo e transferência de conhecimento entre universidades, desenvolvedores de tecnologia, fornecedores e empresas utilizadoras", explicou.

O CATIM atua no sentido de "maximizar sinergias que potenciam a criação de conhecimento, a inovação e a progressão nas diversas cadeias de valor", procurando assim "responder às necessidades do tecido empresarial" e promovendo o "desenvolvimento contínuo e o aumento da produtividade e competitividade das empresas" que recorrem ao centro.

Para Nuno Araújo, a metalúrgica e a metalomecânica fazem parte de um "grande setor da economia portuguesa", que foi responsável, em 2016, "por mais de 14,6 mil milhões de euros em exportações, com um volume de negócios na ordem dos 28 mil milhões de euros, equivalente a 14% do PIB, representando 31% das exportações da indústria transformadora e empregando 200 mil trabalhadores", afirmou.

O Centro, que conta com cerca de 680 associados e 90 colaboradores, presta anualmente apoio a cerca de 3.000 empresas do ramo.


In, Noticias ao Minuto
voltar