Política de cookies

Este site utiliza cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba Mais

Compreendi

Notícias

Bizfeira celebra uma mão cheia de anos
2019-04-08

5º aniversário. O balanço de meia década deste espaço de negócios activo e colaborativo. O Presidente da Câmara Municipal reforça a ponte de "aproximação" criada entre a território e a diáspora

Contavam-se 31 dias do mês de Março de 2014 quando a plataforma Bizfeira, que visa a promoção do contacto entre cidadãos e investidores de todo o Mundo com agentes do mercado de trabalho feirense, surgia. Na semana transacta, a iniciativa celebrou 5 anos de existência; 5 anos dirigidos à divulgação e aproximação de diferentes formas de empreender, culturas, registos e acções. Na comemoração da efeméride e em registo de conferência de imprensa, na passada quinta-feira, 28 de Março, o Presidente da Câmara Municipal, Emídio Sousa, afirmou que este é um projecto que se encontrava já "em preparação" aquando do momento da sua eleição; um projecto que viu crescer ao longo de 5 anos, e que avalia com "agradável surpresa", ao analisar "os números" que daí surgiram, valores que superam as expectativas, até porque "numa fase inicial, elas não eram assim tão altas".

"Creio que até ao final de 2019 alcançaremos o pleno emprego"

Dentro dos vários compromissos assumidos pelo Bizfeira, estão o reforço da competitividade empresarial, a atração de investimento e de novas empresas para Santa Maria da Feira, e ainda a empregabilidade. Num cenário ideal, estes pressupostos terão como resultados o incremento da riqueza, a criação de emprego e o desenvolvimento da região. O Bizfeira soma já duas mil empresas registadas, e de acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) e do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), Santa Maria da Feira regista agora menos 4 772 desempregados, comparativamente a Março de 2014, apresentando um decréscimo na ordem dos 51%. Também em Santa Maria da Feira, a taxa de desemprego está actualmente centrada nos 4,5%. Uma percentagem que Emídio Sousa classifica como "próxima” do pleno emprego, introduzindo na discussão a realidade dos várias parques e zonas empresariais espalhados pelo concelho. "A criação de espaços como o Lusopark e o PERM foi uma resposta importante nesta lógica, já que as nossas Zonas In- dustriais se encontram cheias, não existindo lotes para venda. Neste momento temos ainda 18 mil metros por vender no PERM, e outros dois lotes no Lusopark. Temos um território em situação de quase pleno emprego, e penso que começaremos a registar já a falta de mão de obra numa questão de meses, que terá de vir de municípios vizinhos, particularmente de Vila Nova de Gaia” - sublinhou o edil. O objectivo, agora, passará também "pelo aumento dos salários”, em detrimento da "especialização” da mão de obra. Ao todo, as localizações empresariais registadas na plataforma Bizfeira (PERM, EAE Romariz, Lusopark, CEF e Portas da Cidade) somam já mais de 650 mil metros quadrados vendidos.

Uma Janela de onde se avista o mundo

As coordenadas geográficas perdem-se no espaço, e o desenvolvimento do universo tecnológico criou atalhos de um canto do Mundo para o outro, a um "click" de distância. No que diz respeito à captação de investimento nacional e estrangeiro, e segundo os dados previsionais avançados, o Bizfeira acumula já mais de 120 milhões de euros de investimento. Segundo Emídio Sousa, este é um trabalho que se consegue através de acções como a que o edil coordenou no Brasil, onde participou numa conferência, tentando "convencer investidores e cidadãos brasileiros a virem viver para Santa Maria da Feira". O Presidente da Câmara enunciou ainda que o Gabinete de Apoio ao Imigrante de Santa Maria da Feira atendeu a "mais de mil" pedidos em 2018, com particular ênfase no segundo trimestre, e admite que este seja um valor "difícil" de medir, até porque "muitos cidadãos acabam por procurar o apoio na famíla" que se encontra já cá instalada. "Portugal nunca soube aproveitar a diáspora" - sublinhou Emídio Sousa, referindo também a aposta "solidária e política" que tem vindo a ser praticada pela Autarquia no acolhimento de migrantes venezuelanos. "Aliás, muita da procura turística que registamos resulta desta mesma diáspora: acabam por convidar os colegas de trabalho ou os vizinhos a virem conhecer a sua terra, e aqui a nossa oferta cultural tem também um peso relevante" - rematou o edil.

99% de avaliações entre o Bom/Muito bom nos inquéritos de satisfação

Cumprindo o propósito do acompanhamento ao qual se propõe, o Bizfeira soma, desde Março de 2014, mais de 2 mil atendimentos empresariais personalizados, conquistando 99% de avaliações Bom/ Muito Bom nos Inquéritos de Satisfação. No que diz respeito às várias iniciativas dinamizadas, contam-se já mais de 6 mil participantes em encontros empresariais, 50 acções empresariais (diplomacia económica, esclarecimento e presença em iniciativas empresariais) e 4 fóruns. Promovendo a proximidade, foram também visitadas mais de mil empresas "in loco", sendo que, na plataforma online, se contam mais de 270 mil visitas. Em termos de reconhecimento, o Bizfeira foi distinguido pela Agência para a Modernização Administrativa (AMA) como um exemplo de boas práticas, aglomerando ainda o Io Prémio Nacional dos Prémios Europeus de Promoção Empresarial de 2016, na categoria de Apoio à Internacionalização das Empresas, uma iniciativa da Comissão Europeia.







In, Jornal N - Principal
voltar