Política de cookies

Este site utiliza cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba Mais

Compreendi

Notícias

APCOR leva a cortiça mais longe
2019-01-17


O setor da cortiça tem apostado, nos últimos anos, em duas grandes áreas: a qualidade e a comunicação. A primeira, muito a cargo das empresas, reflete-se ao nível da modernização das unidades industriais, da investigação e desenvolvimento, do investimento em tecnologia, da qualificação dos recursos humanos. Um trabalho que tem respondido às exigências dos clientes e que tem permitido ao setor adaptar-se aos novos paradigmas industriais, colocando a cortiça no patamar das indústrias mais modernas e inteligentes.

Grande parte do atual sucesso e crescimento do setor deve-se, sobretudo, a uma capacidade única (com particular destaque para os seus agentes) de se reinventar e aos vários avanços tecnológicos - a chamada Indústria 4.0 - que têm permitido corresponder aos vários desafios a que o setor corticeiro tem sido sujeito.

No que toca à comunicação, já desde 2000 que a Associação Portuguesa da Cortiça (APCOR) tem assumido um papel de destaque em levar a cortiça mais longe. As várias campanhas internacionais já desenvolvidas são o claro exemplo disso. Para responder de forma ainda mais eficiente às solicitações que a APCOR tem recebido, foi criado, recentemente, o Cork Welcome Center (CWC). Com sede em Santa Maria de Lamas, nas instalações da associação, este espaço tem como objetivo ser um centro de informação sobre a cortiça e está aberto para acolher os visitantes que procuram saber mais sobre a matéria prima. Pretende-se, então, que seja uma montra do setor, dando a conhecer o sobreiro, a cortiça e suas propriedades, bem como evidenciar as múltiplas aplicações da cortiça e a inovação setorial.

Este centro de informação do setor da cortiça será, também, um excelente veículo para dar a conhecer o distrito de Aveiro, em particular o concelho de Santa Maria da Feira, aos milhares de visitantes que procuram saber mais sobre a cortiça e as suas potencialidades. Associado a este espaço, a APCOR continuará a promover as visitas às unidades industriais, dando seguimento ao "Cork Experience Tour", que já trouxe à região mais de 1500 visitantes.

O Turismo, de forma geral, e o Enoturismo, em particular, assumem cada vez mais um papel preponderante na realidade de Portugal e o CWC é, seguramente, uma boa oportunidade de os turistas conhecerem melhor a cortiça, matéria prima de referência do nosso país que assegura 50% da produção mundial e 63% das exportações mundiais!

Esta liderança e preferência, quer dos consumidores, quer dos produtores, vai sendo reforçada com as sucessivas descobertas que relacionam a cortiça a vinhos de qualidade.

A recente descoberta de um lote de vinho da Madeira, que data de 1866, despoletou mais uma oportunidade para a APCOR de demonstrar a versatilidade da cortiça e a capacidade dos seus agentes em inovar. Foi então desenvolvida uma rolha com características próprias para fazer o "recorking" deste lote que será leiloado pela britânica de referência Christie´s. Recorde-se que a Declaração de Independência dos Estados Unidos foi assinada e celebrada com Vinho da Madeira, pelo que esta descoberta assumiu bastante protagonismo na comunicação social de todo o mundo, que fica também a par deste contributo inovador do setor da cortiça de Portugal.

Para saber mais sobre esta e outras histórias que relacionam o vinho e a cortiça, a APCOR convida todos os leitores a marcarem uma visita ao Cork Welcome Center.

In, Diario Aveiro - Especial
voltar